18 outubro 2011

4

A Carta Nunca Lida

Gente, isso é meio que baseado na vida real, mas bem fantasia. Me identifiquei muito com a frase do bloinques, mas digamos que se eu colocasse o real remetente, daria briga haha.
Espero que gostem. Beeijos!
Link da Imagem
Ian, nós temos que conversar. Você está estranho comigo. Não me conta mais segredos, e quando me liga ou me dirige a palavra é para pedir alguma coisa.
Eu te mando esta carta expressando toda minha angústia. Você sabe (deveria saber, pois eu sempre te contava tudo) que só escrevo algo quando o sentimento me transborda. Depois do acidente minha vida nunca mais foi a mesma. Depois daquele beijo Ian...
Eu não tenho nem palavras para expressar o que senti no breve segundo em que nossos lábios se tocaram. As pessoas dizem que beijo não é tudo aquilo, que é bom, mas nem tanto... Elas nunca beijaram com aquele sentimento.
Mas eu não vou mais me estender nesse assunto se você tenta fugir dele. Eu estou escrevendo essa carta, mas minha mente vaga sob sua reação, e ainda mais em como vou colocar este papel nas suas mãos.
O que eu quero dizer, em meio a delongas e talvez até um pouco de poesia, de que eu sei que você nunca foi fã, é que eu sinto algo por você.
Não é algo tão pequeno que possa morrer rapidamente, mas não é tão grande que não possa ser ignorado. E eu digo que, se você quiser, eu abro mão disso para ficar sempre ao seu lado, apenas como uma amiga. Saiba que eu serei sempre a mais fiel, e mais companheira...
Provavelmente a mais apaixonada, mas isso eu supero. Sempre superei coisas assim, você bem deve se lembrar de nossas incontáveis lembranças.
Mas ao menos estarei ao seu lado, e é isso que desejo. Nunca mais tentarei nada, como no fatídico dia do qual tento me arrepender, mas não consigo.
Ian desculpe-me por aquilo. Pode perdoar uma garota por um erro bobo? Você sempre disse que herrar é umano, espero que isso se estenda além da gramática.
Bom, me despeço aqui. Você nunca gostou de ler muito, não é? O que mais quiser saber, saberá por palavras.
Espero que possamos voltar a ser o que éramos antes, seja lá o que for. Beijos da Layla.


***
Fechei o caderno que sempre embalou meus pensamentos. A carta que nunca seria lida me pesava na alma, mas foi bom colocá-la no papel. Naquele dia dormi de coração leve, e no seguinte pude encará-lo nos olhos.
Mas ele nunca leria aquilo.

4 comentários:

  1. Ai lara, que emocionante!
    Não sei por que daria uma briga, mas tenho meus indícios Oo'
    HSAUSHUAHSUASHUASHUAHS'
    muito boom!
    beeijos

    ResponderExcluir
  2. Adorei! :-)

    Bj
    http://www.garotasdizem.com/

    ResponderExcluir
  3. Nossa *-*
    Adorei

    http://marifriend.blogspot.com/
    @Storiesandadvic
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. profundo e um tanto quanto real, tanto pra voce como pra mim, rs, bjs

    www.umteko.blogspot.com

    ResponderExcluir