24 setembro 2011

10

Sentimentos no Lixo

Não sei se está tosco ou muito legal... Mas o fato é que é bem baseado na realidade, e eu queria escrever já faz um tempo ><
beeijos!
Link da Imagem

Se meu lixo pudesse falar; ele leria cartas de amor, e recitaria versos de dor.
Ele reclamaria de meus sentimentos, e também de meus segredos. Ele sofreria com papéis rasgados, cheio de ódio de quem os jogou fora.
Meu lixo com certeza é um intelectual, pois já mandei para ele muita tarefa de casa atrasada e também a que tinha de ser refeita. Provavelmente enquanto não estiver tentando decifrar minha confusa letra, ele está tentando digerir o que entendeu.
Meu lixo deve ser sentimental, porque quando canso de algum sentimento é ele a quem recorro. Acho que de tantos sentimentos que meu lixo já tem, com o tempo ele me devolve alguns. O mais recente foi o amor.
E eu quero jogar o amor no lixo, mas o lixo não quer o amor. O lixo já tem a dor, a depressão, a derrota, a desesperança, a desistência... Isso tudo do pequeno dicionário que docemente lhe doei... Em um acesso anti-gramatical recente. Agora que ele sabe o que são, não quer mais.
Mas não entendo porque um lixo tão inteligente foi burro de começar o dicionário ao contrário, então foi lendo: Z, Y, X, W, V... E empacou na letra D.
Mas que lixo burro! Por que foi parar logo nas palavras ruins? Se você for mais um pouco para frente, encontrará a letra A, onde está o amor, e não vai mais ignorar minha oferta!
Ah é? Vou tirar daí de dentro então o meu caderno, de onde você tira suas palavras.
Ah, magoou? Mas é agora que eu pego de volta minhas cartas de amor!
E aí? O que vai fazer? Vou pegar também esses deveres de casa, que você tanto tenta corrigir.
E esse dicionário, obrigada, que começa pela letra A e termina pela letra Z, caso você queira saber.
E agora lixo? Quer o meu amor?
Mas nem esse eu vou mais te dar, porque agora ele tem amigos para conviver no dicionário, e vizinhos com quem conversar em meus textos! E agora lixo? O que me diz?
Puxa... Não sobrou sentimento para o lixo.

10 comentários:

  1. Muitas vezes jogamos nossos sentimentos no lixo. Já se tornou automático até. Imagino que se o lixo soubesse falar, suas palavras seriam muito confusas. Ele não saberia o que saber, o que sentir... Toda a informação que ele possui é algo que vale à pena ou é apenas algo descartável? Isso é muito confuso, realmente.

    http://miasodre.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Na minha opinião não adianta jogar sentimentos no lixo,porque eles acabam voltando para você, e voltam ainda mais fortes. Gostei do seu texto, porém acho que sentimentos não são descartáveis, apenas adormecem e depois voltam.
    Ta mui belo aqui <3
    http://senhoritaliberdade.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Adorei mt o post ! Está de parabéns !


    beijos : @maysa_lobo


    http://www.pensamentosdasgirls.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Interessante seu texto. As vezes a gente pensa que a melhor forma de lidar com os sentimentos é jogando-os fora, mas existem meios melhores, como você mesmo disse, compartilhar eles com os amigos. Quem divide a dor, a tristeza, a decepção, recebe consolo, aumenta a alegria e multiplica o amor. :)
    www.dinhacavalcante.com/

    ResponderExcluir
  5. Ta de paravens flor, perfeito o texto, e totalmente verdade: " a se meu lixo falasse"

    ResponderExcluir
  6. Oi para seguir lá no blog vai no final da pagina, deu um problema no blog que ta tudo lá em baixo.
    seguindo você
    http://alternativateen.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Super bem escrito seu texto, mas eua choq ue você deveria tomar cuidado. Nossos sentimentos são o que fazem de nós, bem..., nós mesmos! E temos que preserva-los, mesmo que num canto, pra poder tê-los de volta saudáveis algum dia.
    Um beijo ;)

    ResponderExcluir
  8. Me identifiquei bastante com o texto, ão vejo o lixo como algo ruim, tem muito do que se aproveitar dele, muitas vezes, belo texto
    Vc tem me surpreendido com seus textos garota, parabéns.
    Sucesso com o blog, viu?!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Lara
    adorei o blog e esse texto em especial. Posso postá-lo no meu blog de poesias ?
    Abraço

    ResponderExcluir