30 junho 2011

2

Pequena Condição...

 

-Por que você não falou mais comigo? - o hálito de tequila era claro em sua boca e o sufocava
-Por que você veio atrás de mim? - ele respondeu com outra pergunta enquanto a segurava contra o peito, não como sua ex-namorada, mas como um filhote machucado.
-Eu precisava que você dissesse. Que você admitisse que... que...- ela começou a chorar enquanto ele a deitava na cama.
O quarto dela não mudara nada dês da última vez em que esteve ali. E já faziam meses... A última vez que estiveram lá como um casal.
-...que não me amava mais... - a voz dela foi perdendo a entonação enquanto ela tentava terminar a frase. 
Ela não lembraria de nada no dia seguinte e a verdade pesava em seu coração e doía em sua garganta. Ele sabia que tinha que contar para alguém.
-Eu te amo do mais fundo do meu coração. Eu só não queria te fazer sofrer, por isso eu sumi. Eu esperava que você me odiasse e seguisse com a vida!
-Te odiar? - a voz era fraca e irregular, mas ele não tinha dúvida de que cada palavra era verdadeira - Nunca te odiaria, eu te amo, essa sempre foi a minha verdade dês de a primeira vez que te vi.
Lágrimas ameaçavam correr por seu rosto. Ele ia sair para secá-las, mas ela o segurou. Um toque na ponta de seus dedos, e ele não iria sair de lá nunca mais. 
-Você realmente me ama? - ela sussurrou
-Sim - ele falou, seguro como nunca
-Então não me deixe aqui sozinha, e, quando eu acordar, esteja do meu lado. Apenas se você realmente me ama - seus olhos fecharam e ele soube que seria inútil tentar acordá-la tão cedo.
Ajeitou-se na cama e apoiou a cabeça dela em seu peito, como sabia que ela gostava. Ela se sentia segura daquela maneira.
Olhou para a porta de maneira tentadora. Ela nunca saberia se ele fosse embora. Ela nunca lembraria de nada.
Apenas se você realmente me ama, a frase dava voltas em sua mente, e ele só percebeu que a decisão havia sido tomada quando ela começou a se remexer ao seu lado e o Sol já brilhava alto na janela. Ela abriu os olhos e ele disse:
-Eu realmente te amo
-Eu já sabia - ela respondeu com voz sonolenta e voltou a dormir. Desta vez ele a acompanhou.


Lara Vic.

2 comentários:

  1. Eu gostei do texto, percebi como os personagens se sentiam em relação ao amor, que cada um tinha pelo o outro. Está de parabéns.

    ------------------
    http://garotalii.blogspot.com/

    ResponderExcluir