29 junho 2011

2

Liberdade


Sonhos enjaulados,
Presos, sem pudor,
Tem formas e cores,
São fruto do amor

Presos para sempre
Ou foi isso que pensaram
Veio a justiceira
Que muitos duvidaram

Um simples movimento
E tudo libertou
Pensamento e sentimento
Que o povo exilou

Mas não se pode prender
Algo ou alguém
Muito menos o sonho

Que sempre encontra uma brecha
Um minuto,
Uma flecha,
Que é lançada,
E não pode voltar
A palavra jogada,
Arma poderosa que é usada

Lara Vic.

2 comentários:

  1. Fiquei encantada com tudo aqui, e a sua participação no projeto está show.

    Conheça a minha participação e o meu blogue, acho que voc~e vai gostar.

    www.devaneios-fragmentos.blogspot.com


    Estou te seguindo.

    beijokas

    Nina

    ResponderExcluir
  2. Belo poema.
    Eu sempre fico encantada em ler poemas, e ver a perfeição que as pessoas conseguem passar para o leitor diversos sentimentos.
    Particulamente, eu tenho dificuldades para entender e criar poemas.
    Mas o seu está lindo, parabéns.

    ResponderExcluir