24 dezembro 2010

2

Avô Poeta

De presente de natal para meu avô eu fiz este poema!
Espero que gostem ^^
Não há imagem melhor para essa poesia, pois sem a barba eles são iguais
Avô Poeta


Em sua cuca infértil de cabelos
Existem sementes de palavras
Que formam brotos de versos
E mudas de poesias...



Nesta cabeça, já não tão nova
Idéias nascem e se perdem
Mas, as que são registradas
São, sem dúvida, admiradas



Como presente de natal
Fiz um poema exclusivo
Com versos, rimas e tal
Para o meu avô poeta
De sua querida e poetisa neta




Lara Vic.

2 comentários:

  1. Lindo, bela homenagem
    Se eu fosse o "avô-poeta" ficaria emocionado com essa homenagem ^^

    ResponderExcluir