19 novembro 2014

5

Bilhete

Link da Imagem

Oi,
Não quis voltar pra casa hoje.
As ruas parecem mais aconchegantes
Que a cama que deixei desarrumada
Lotada de pensamentos e ideias
Que não deixam espaço ao sono

Eu só...
Não quis voltar pra casa hoje.
Em toda a cidade tenho menos lembranças
Que nas quatro paredes do meu quarto.
O amanhecer urbano é mais seguro
Que meu frenetismo matinal.

Então... 
Não quis voltar pra casa hoje.
Troquei o "bom dia" rotineiro
Pelo cumprimento aleatório
Pelo café da padaria
Adoçando o noticiário...

Não é nada definitivo
Só não voltarei para casa hoje.

Deixei versos no congelador,
E estrofes no microondas
Amanhã te faço poesia
(ao som da cafeteira)
Sobre a boa e velha rotina.

Well well... Sei que anda complicada minha presença aqui, também sei que já me desculpei mil vezes... Mas poxa, esse ano ta acabando, e ano que vem vai ser tudo diferente (eu espero *-*). Esse poema é um daqueles que o começo me veio aleatoriamente no meio do dia.. E o resto no meio da madrugada. Espero que gostem!

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Oi Lara!!! Ameeei o poema! Esse é um dos seus poemas q algum dia eu vou escrever um trecho na parede do meu quarto de tão perfeito!!!
    E esse poema é literalmente você, só que em palavras ( o que faz com que eu me identifique muito com ele já que nós somos gêmeas separadas no nascimento só que com idades diferentes- isso não faz nenhum sentido mas okay- )
    To esperando o próximo viu!!!
    XOXO
    Izzy

    ResponderExcluir
  3. Sempre encantando minha linda poeta. Bjs
    Jac

    ResponderExcluir
  4. Genial, se eu tivesse a habilidade que você tem para escrever, talvez conseguisse descrever o quanto gostei desse poema, mas não tenho.

    ResponderExcluir