08 fevereiro 2013

6

A Distância


Já não te toco,
Já não te sinto,
Já não te cheiro,
Ainda te quero.

Te sinto perto,
Mas não te vejo,
Teus belos olhos,
E aquele sorriso.

Lágrimas que verti,
Chegaram em você?
Juntar-me-ia a elas,
Se pudesse...

Mas como posso
Pular essa distância
De sete palmos
Que nos separa?

Oi gente! Bom, achei que com o começo das aulas minha cabeça ia explodir em inspirações, mas muito pelo contrário, fiquei ainda pior. Felizmente o Bloinques deu esse tema super legal na edição de poemas que acabou me inspirando, afinal, que distância é maior que a vida e a morte? Enfim espero que me perdoem pela demora, estou desenferrujando. Beijos ^^
Comentários?

6 comentários:

  1. Marília aqui
    Lara, poema muito lindo *---* 7 palmos é um grande paradoxo, parece uma distância pequena, mas na verdade é inalcançável :'(

    ResponderExcluir
  2. Parece que alguém aqui está apaixonada, rsrs...brincadeira!
    Muito meigo e delicado, gostei!
    Se isso é estar enferrujada, não sei como estou! hahaha
    bjo

    ResponderExcluir
  3. é como minha mãe costuma dizer: pra tudo dá-se um jeito nessa vida,menos para a morte.

    ResponderExcluir
  4. Concordo com a mãe da Emilie, "pra tudo dá-se um jeito nessa vida,menos para a morte."
    No começo me identifiquei bastante, entretanto a minha distância com ele é não é física.

    ResponderExcluir
  5. Te marquei em uma tag. Beijos.

    http://luzia-medeiros.blogspot.com.br/2013/02/tag-para-aproximar-os-blogueiros.html

    ResponderExcluir
  6. A distância é algo que silencia dentro de nós, que as vezes sufoca.

    Beijos.

    ResponderExcluir