20 agosto 2012

3

A Paciente

Link da Imagem

Acordou. A dor dominava cada átomo de seu corpo. Através das pálpebras entreabertas, viu ao seu redor o que parecia ser um quarto de hospital.
Ergueu o braço para tocar sua cabeça, que latejava especialmente. Estava enfaixada. Pensamentos disformes tentavam criar uma linha de raciocínio, e com certo esforço flashes de memória voltavam à sua mente:
"Eu estava jantando..." Aos poucos ela se lembrava do cassino chique, do vestido vermelho e das sandálias desconfortáveis.
O cenário ia se desenrolando. Uma mesa de poker com altos figurões da sociedade. Ela sabia blefar? Parecia que sim. Eles não a olhavam não muito felizes, e a montanha de moedas a sua volta era considerável.
Uma dor aguda se estendeu sob sua cabeça quando lembrou de um grito. Não que fosse seu, fora apenas um grito. A próxima imagem era clara: O homem sentado na sua frente havia sido baleado, e os outros estavam com o olhar petrificado de terror.
-O que aconteceu depois...? - Ela já estava sentada e com as mãos na cabeça, buscando na memória.
Alguém tinha morrido, isso era para ser horrível não é? Mesmo assim não era sua maior preocupação.
A imagem de uma estrada se estendia a sua frente. A chuva batia forte contra o vidro do carro, e ela não via nada na frente. Mesmo assim não podia parar. Por algum motivo...
Foi então que ela lembrou: Havia batido o carro mas... Como foi levada ao hospital?
As lembranças se encaixaram num baque, e ela quase perdeu seu fôlego. Soube que tinha de sair dali na mesma hora em que soube que seria impossível.
Um homem de uniforme entrou no quarto mostrando seu crachá. Ela tentou correr, soltou os fios que estavam ligados ao seu corpo, mas ele facilmente a barrou.
-Renata Brito Valdes, está presa pelo assassinato do magnata Pedro Gonçalves. Sua conduta tentando fugir apenas a feriu mais. Tem o direito de permanecer em silêncio...
As palavras a rodeavam sem sentido. Sim, ela descobriu quem era bem a tempo de se arrepender de ter sido. Mas psicopatas não se arrependem, não é mesmo? Um sorriso brincou em seus lábios

Tenho estado muito sem inspiração, na verdade ainda estou. Essa redação eu fiz fazem dois meses, e meu professor devolveu hoje. Dei uns retoques e decidi que estava boa para o blog. Será que vocês pensam que eu morri?
Ah, quem reconheceu, essa é a minha linda Renata ^^ Já escrevi sobre ela antes, se quiser dar uma olhada ^^
Na ordem: Pequeno Crime, Acerto de Contas e O ComeçoComentários?

3 comentários:

  1. Incrível! O gostoso é tentar desvendar... adoro! Muito bom ;)

    ResponderExcluir
  2. Muito mistério! Adorei o texto, li desejando saber o que tinha acontecido e quem era ela e o final foi surpreendente :)
    Obrigada pelo comentário, você acha que eu mudei a escrita mesmo? rs. Acho que amadureci um pouco e com isso minha forma de escrever também se moldou. Beijos!

    ResponderExcluir
  3. A psicopatia é um assunto tenso que fica leve em suas mãos... parabéns Larinha. Show! Beijos! Marião.

    ResponderExcluir