21 fevereiro 2012

9

Tenho que Lembrar

Link da Imagem
‎"O esquecimento vem, quando não se tem mais medo de lembrar" 
Eu achava que estava bem. Achava que lágrimas e sentimentos ruins eram coisa do passado. Eu tive a coragem de acreditar que tinha entendido o amor, e que só o sentiria de novo quando a pessoa o merecesse.
Mentira.
Eu tenho medo de lembrar. Cada um dos segundo que passei com você foram totalmente cortados de minha mente, mas com o coração é mais difícil. Tudo que pude fazer foi enterrar o sentimento, sufocá-lo, e acreditar que ele tinha sido superado.
É verdade que hoje ele é uma sombra do que já foi. Um sentimento que antes só poderia ser descrito com os mais loucos sonhos e cores, hoje é uma coisa deformada, amarga, insossa
Eu percebo como os papéis estão se invertendo. Antes ríamos de quem queria saber sobre nós. Nós nos escondemos em uma teia tão grande e complexa de segredos, que um olhar podia significar mil coisas, e ninguém nunca iria entender além de nós.
Hoje eu tento o máximo não desejar saber sobre você. A menção do seu nome consegue deixar o meu humor sombrio, mesmo que com cada vez menos frequência. Depois daquela última vez eu parei de chorar por você. Guardei minhas lágrimas para coisas mais importantes. Coisas que você achava banais. Gostei disso, porque me afastava de você.
Mas a verdade é que eu nunca irei me afastar totalmente de você. Você me mudou, e todos falam isso. Eu nunca voltarei a ser quem eu era antes porque eu gosto de ser essa pessoa. E eu sei que você gostaria de ter conhecido essa nova pessoa que aos poucos se mostrou depois que nós nos afastamos.
Acho que afinal já era predestinado que isso aconteceria. Não sei mais de quem foi a culpa, por mais que eu tente. Enfim, não ligo, porque se fosse para voltar no tempo, eu não me aproximaria mais de você. Eu acho que eu nem olharia na sua cara.
Tudo bem, aqui estou eu, lembrando. E dói. Dói lembrar que antes eu era a pessoa que te conhecia melhor. Ou achava isso, pois esse tempo afastada me mostrou que eu nunca te conheci completamente. Dói saber que você fala de mim como eu falo de você. Com rancor, com raiva.
Saudade? Esse sentimento me persegue constantemente. Sabe o que eu faço para me livrar dele? Eu falo que ele está sentindo falta de alguém que não existe mais, ou nunca existiu. Porque sim, se eu mudei, você também mudou. Você se afastou dos amigos, e eu também, para de acompanhar. E quando eu voltei, não sobrou quase nenhum. Hoje eu percebo o quanto fui tola. Será que você já foi quem eu pensei que fosse? Acho que sim, por um breve momento.
Poucas pessoas podem realmente dizer que entendem o que eu estou passando, porque nem eu entendo. Eu só sei que a minha nova meta é lembrar. Lembrar, de cada momento, cada risada, cada olhar, cada lágrima. Ver como estão cada um marcados a ferro em meu coração, e depois abandoná-los, um a um. 
As cicatrizes vão ficar, mas delas o tempo dá conta. Porém eu tenho que ajudar, não acha? Então é isso, eu vou lembrar.
Para finalmente poder esquecer.

Estou travada, e acho que esse é o motivo. Quando vi a frase do começo do texto no tumblr hoje, veio tudo à tona. E pensar que eu acreditei que tinha superado kkkk
Mas estou no caminho certo, pelo menos eu acho. Cada palavra que escrevo sobre isso diminui um pouco a dor, apesar de me fazer lembrar.
Eu tenho medo de lembrar, sabem por que? Por que é normal o ser humano evitar a dor. Mas essa eu vou encarar.
Comentários?

9 comentários:

  1. Que lindo esse texto! Refleti e bastante :c

    Beijos,
    Blog | Twitter | FanPage

    ResponderExcluir
  2. Muito bom escrito o texto parabens,
    fiquei por muito tempo pensando sobre o texto

    ResponderExcluir
  3. Uau, acho que eu me encontrei nesse estágio que você está passando. Uma boa notícia: Passou. Uma má notícia: Não totalmente.
    Mas aprendi a conviver com isso, descobri novos amores, novas esperanças, mas aquela vai ficar sempre marcada. Antes eu queria esquecer tudo, agora sinto até certo saudosismo dos tempos bons, por que foi bom em algum momento.

    =)

    ResponderExcluir
  4. Nossa, se você está travada, eu estou como então? hasuahsusha
    Senti muita coisa boa e ruim nas suas palavras... senti como se se dirigisse a mim.
    Gostei, muito sentimento transparece. =)

    ResponderExcluir
  5. Own, Lara... Quantas vezes isso também já aconteceu comigo? Na maioria, realmente era o medo de lembrar e cair na tentação, perdoar outra vez, amar de novo... Mas chega um momento, como você chegou, que nos perguntando: Saudade? Dói demais quando sabemos a resposta... Estou te seguindo. (:

    Ah, só mais uma coisa... Sempre que quero estar atenta nas suas atualizações, por isso, lhe adicionei na minha lista de favoritos lá no blog. Não estou avisando na intenção de ser retribuída, apenas pra você saber o quanto gostei daqui. Apenas seguir, não é o bastante. ^^
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  6. Faz bem pra alma desabafar e a escrita parecer a melhor forma de concretizar esse momento não é? O tempo, apesar do clichê, vai te ajudar a superar coisas que antes você pensava ser impossível e verás que não é somente clichê, mas também realidade.. um fato. Beijo querida
    http://primeirapessoa-dosingular.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Sério sobre os pássaros? Eu não tenho muita paciência, mais vale pelo oque eu faço KKK

    Beijos,
    Blog | Twitter | FanPage

    ResponderExcluir
  8. Acho que ainda tenho medo de lembrar, talvez esse seja o erro.
    Mas vá lembrando, uma hora as lembranças somem.

    Gostei muito do seu blog, estou seguindo-te. Seu layout é maravilhoso.

    ResponderExcluir