29 abril 2011

3

Porto Seguro

Bem, antes tarde do que nunca, já a alguns dias postando consecutivamente, mereço comentários?
Beijos!
Link da Imagem

Olhei, passei, andei.

Sobrevoei o caos
De cima de minha nuvem,
O meu próprio paraíso

Não tem paredes
Não tem chão
Não tem nada
Além de mim.

E mesmo assim
Dizendo que estou lá
O barulho diminui
O mau humor rui
E o planeta, emocionado,
Faz um minuto de silêncio

Em respeito 
Ao meu retiro da vida real
Para o meu porto seguro
Uma fortaleza não construída
Onde só entra o puro

Lara Vic.

3 comentários:

  1. O mundo do poeta é assim Lara, só dele. E nesse mundo tem tudo que a gente quer, porque somos donos dele, nós o criamos, o sustentamos ou não... Está lá, e de repente resolvemos explodi-lo e daí?
    É nosso, fazemos o que queremos ne?
    Beijos e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  2. perfeito o poema e a imagem Lara *-*
    continue assim, amo seus poemas <3
    beijos!

    ResponderExcluir
  3. "Olhei, passei, andei.

    Sobrevoei o caos
    De cima de minha nuvem,
    O meu próprio paraíso

    Não tem paredes
    Não tem chão
    Não tem nada
    Além de mim."


    Me identifiquei com essa parte *-*

    ResponderExcluir