14 fevereiro 2011

0

Abandonada Por Fadas

Acho que um poema tão triste tem de ser explicado. É que quando criança uma mulher disse a minha mãe que eu era cercada por fadas. Mas hoje, adolescente, convivendo com as impurezas do mundo, vejo que mais e mais a inocência de criança se afasta de mim. E minhas fadas vão junto. Este é apenas um tributo a elas, para que saibam que não sou ingrata a sua existência ;)

Link da Imagem

A caneta quente em minhas mãos
Indica o caminho entre negras palavras
Ódio, tristeza, solidão...
E a saudade das lindas asas

Suas cores esvoaçam à minha mente
Delicadeza que nunca tornará
Fadas que me acompanhavam quando criança
Felicidade que nunca voltará.

Minhas lágrimas são a vocês um tributo
Pois aqui permaneço em negro luto
Suas cores me fazem falta danada
Imagino-as toda alvorada.

Receberia-as de volta com um abraço
Felicidade, Beldade, Trindade,
Só me sobrou a fada Humanidade
Que entre essas fadas meio sem-nome
É a que me deixa menos saudade.

Lara Vic.

Nenhum comentário:

Postar um comentário