28 março 2012

4

Despercebido

Link da Imagem
Presos em seu dia-a-dia,
Entra angústia, vai agonia,
Presos e sua rotina.

Não levantam a cabeça,
Sequer ousam olhar,
A cor do céu agora,
Os atrapalha a trabalhar.

Por isso só eu vejo,
quando o Sol deixa de brilhar.
É preciso olhar de poeta,
Para o pôr-do-Sol admirar.

Quem duvidou que eu postaria? haha
Bem, este eu escrevi no ônibus a caminho do karate. Percebi um lindo pôr-do-Sol e me perguntei como as pessoas podiam estar tão sérias e fechadas em seus problemas depois de um dia cansativo de trabalho, com aquele espetáculo diante de seus olhos. Acho que quando não queremos ver nada belo, nada parece belo.
Depois de amanhã tem mais, aguardem ^^
Comentários?

4 comentários:

  1. Concordo com você, "quando não queremos ver nada belo, nada parece belo.". É como quando estamos tristes, nada nos parece alegre.
    As pessoas andam demasiado cansadas, demasiado tristes, com demasiado stress, andam demasiado... demasiado! E isso as impede por vezes de apreciar uma coisa tão simples e bela como o por-do-sol. O seu "Despercebido" retrata isso muito bem.
    Beijos

    http://alwayspoisonlove.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Que poema lindo Lara.
    Infelizmente com a correria do trabalho, muitos que tem uma vida urbana não tem esse privilégio. Na verdade todos nós temos, mas alguns não conseguem admirar.
    Sou feliz por poder todos os dias admirar o pôr do sol e isso me inspira cada vez mais. Acho incrível as cores do céu e os movimentos das nuvens.

    Obrigada pela visita Lara, saudades de você por lá e de mim por aqui também. rsrs

    Beijão, com carinho Juliane Bastos do blog, O que um coração sente.

    ResponderExcluir
  3. Lindo poema Lara!
    O que mais falta no ser humano hoje é notar as coisas ao redor, o quanto são
    simples, mas de uma beleza inigualável.

    ResponderExcluir
  4. Lindo poema.
    Não notamos o que é importante e acabamos nos perdendo na rotina, isso é fato.
    http://www.senhoritaliberdade.com/

    ResponderExcluir