14 dezembro 2011

4

O Bilhete (Conto, parte I)

Agora vou escrever só lá embaixo ><


A chuva era pesada e o céu não dava sinais de que melhoraria em breve. Com quilos de dever de casa nas costas e as calças molhadas até o joelho, entrei no ônibus e sentei no meu lugar, exausto por um dia que só estava na metade.
Vi quando uma menina de cabelos loiros repicados sentou na minha frente. Fiquei ansioso. Era minha irmã, Paula, que fora entregar um recado meu para uma certa garota. Paula era um ano mais nova e vários anos mais inteligente, apesar de eu nunca admitir isso. Ela virou com o sorriso brilhando e olhos zombadores:
-Então "Romeu", a sua adorável "Julieta" recebeu o recadinho sem sal que você mandou e mandou entregar isso!
Desdenhosa ela exibiu um pequeno enrolado de papel amarrado com uma fita. Fiz menção de pegar mas ela tirou do meu alcance:
-Calma lá! Não quer saber qual foi a reação dela?
-Paula, fala logo! - falei impaciente. Aquela era a única chance de deixar meu dia animado.
Ela sorriu, adorando o fato de estar no poder:
-Eu cheguei lá e ela estava falando com uma amiga, elas ficaram uns bons dez minutos conversando, até que a outra foi embora, ai eu chamei a Jessica e declamei aquele versinho que você me fez decorar. Ela ficou vermelha, bem vermelha mesmo. E começou a ter um ataque de risos. Ai ela abriu a mochila, tirou papel e caneta e escreveu isso e deixou amarradinho nessa fita. Mas não sei como você vai ler, a letra dela é horrível!
-Você leu? - falei, indignado.
-Não me ouviu não? Eu tentei ler, e a letra dela é pior que a sua! Que bom que você me mandou declamar, porque senão ela estaria tentando ler até agora! Leo você tem que prestar mais atenção quando eu falo!
Querendo finalizar a discussão, estendi a mão e peguei o papel antes que ela pudesse tirar de meu alcance novamente. Com um biquinho ela falou, dessa vez menos arrogante:
-Lê pra mim?
Sorri olhando para o pequeno embrulho de palavras em minhas mãos. A fita era azul, o que fazia um contraste com o papel branco que ela provavelmente tirou do fichário. Passei a mão e senti o alto-relevo de sua caligrafia, que ao contrário do que Paula dizia, eu achava bem bonita.
Levantei os olhos para a loira que ainda mantinha o biquinho congelado, e entes que eu pudesse dizer alguma coisa o ônibus parou na frente de casa. Rapidamente escondi o embrulho na bolsa com cuidado para não amassar, e mandei um olhar de "depois conversamos".
Ela entendeu isso como um sim e saiu saltitando pelo ônibus até a porta. Quando foi minha vez, meu sorriso se alargou: O Sol começava a brilhar.

Eu gostei de fazer esse texto, achei que ficou bem engraçadinho. Foi difícil sair do clichê com essa imagem, já que o filme me marcou muito, mas acho que consegui algo para o Bloinques ><
Querem ver a continuação? O que será que está escrito no bilhete? Alguma sugestão?
O layout esta quase pronto, e esse eu tenho orgulho de dizer que eu estou apaixonada por ele *-*
Enfim, comentários?

4 comentários:

  1. Ameei *--* Ansiosa para a continuação'

    ResponderExcluir
  2. Ficou muito fofo seu texto, lembrando bem o jeito infatil, mas com originalidade... Escrevi um conto uma vez, talvez ate poste ele no meu blog, o problema é que eu mesma não o acho bom o suficiente: isso que dá ser muito critica!
    Enfim, adorei mesmo e vou ler a continuação, para melhorar você tem que se decidir se vai ficar mais pro lado infantil (como o menino é) ou mais adolescente (como a irmã dele), mas na minha opnião ficaria mais fofo do jeito bem infantil, as vezes cansa ler tantos textos que só falam de problemas adolescentes!

    Bjin*

    http://deardiary-sucker.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Achei bem original e cute *-*. Quero ler o resto com toda a certeza. Fico feliz que tenha gostado dos comentários. Eu realmente gostei muito do conteúdo do seu blog.

    Beijos, estou lhe seguindo de volta.
    webcalcinha.blogspot.com *-*

    ResponderExcluir
  4. Aiiiii que maldade, deixou a gente na curiosidade! Achei muito fofo, você narrou de um jeito bem engraçado, coisa de criança mesmo :)
    Não posso deixar de dizer que você escreve muito bem, parabéns pelo dom!
    Beijos e bom fim de semana.
    http://bordadodelua.blogspot.com/

    ResponderExcluir